quarta-feira, 26 de janeiro de 2011

LITURGIA - O RITMO ANUAL

O Ano Litúrgico compreende dois tempos fortes: o Ciclo Pascal, tendo como centro o Tríduo Pascal, a Quaresma como preparação e o Tempo Pascal como prolongamento; o Ciclo do Natal, com sua preparação no Advento e o seu prolongamento até a festa do Batismo do Senhor. Além destes dois ciclos, temos o Tempo comum.
  1. Tríduo Pascal da Paixão e Ressurreição do Senhor: Começa na 5a. feira à noite com a missa da ceia (depois do pôr do sol) até a tarde do domingo da Páscoa da ressurreição com as Vésperas. É o ápice do ano litúrgico porque celebra a Morte e a Ressurreição do Senhor, "quando Cristo realizou a obra da redenção humana e da perfeita glorificação de Deus pelo seu mistério pascal, quando morrendo destruiu a nossa morte e ressuscitando renovou a vida".
  2. Tempo Pascal: Os 50 dias entre o domingo da Ressurreição e o domingo de Pentecostes. É o tempo da alegria e da exultação, um só dia de festa, "um grande domingo". São dias de Páscoa e não após a Páscoa. "Os oito primeiros dias do tempo pascal formam a oitava da Páscoa e são celebrados como solenidades do Senhor". A festa da Ascensão é celebrada no Brasil no sétimo domingo da Páscoa. A semana seguinte, até Pentecostes, caracteriza-se a preparação à celebração da vinda do Espírito Santo. Em sintonia com as outras Igrejas Cristãs, no Brasil, realizamos a "Semana de oração pela Unidade dos Cristãos". Recomendam-se para esta ocasião orações durante a missa, sobretudo na oração dos fiéis, e oportunamente a celebração da missa votiva pela unidade da Igreja.
  3. Tempo da Quaresma: Da quarta-feira de Cinzas até a Missa da Ceia do Senhor, exclusive. É o tempo para preparar a celebração da Páscoa. "Tanto na Liturgia quanto na catequese litúrgica esclareça-se melhor a dupla índole do tempo quaresmal que, principalmente pela lembrança ou preparação do Batismo e pela penitência, fazendo os fiéis ouvirem com mais frequência a Palavra de Deus e entregarem-se à oração, os dispõe à celebração do mistério pascal".
  4. Tempo do Natal: Das primeiras vésperas do Natal do Senhor até a festa do Batismo do Senhor. É a comemoração do nascimento do Senhor, em que celebramos a "troca dos dons entre o céu e a terra", pedindo que possamos "participar da divindade daquele que uniu ao Pai nossa humanidade". Na Epifania, celebramos a manifestação de Jesus Cristo, o Filho de Deus, "luz para iluminar todos os povos no caminho da salvação".
  5. Tempo do Advento: Das primeiras vésperas do domingo que cai no dia 30 de novembro ou no domingo que lhe fica mais próximo, até antes das primeiras vésperas do Natal do Senhor. "O Tempo do Advento possui dupla característica: sendo um tempo de preparação para as solenidades do Natal, em que se comemora a primeira vinda do Filho de Deus entre os homens, é também um tempo em que, por meio desta lembrança, voltam-se os corações para a expectativa da segunda vinda do Cristo no fim dos tempos. Por este duplo motivo, o tempo do Advento se apresenta como um tempo de piedosa e alegre expectativa".

Nas próximas postagens continuaremos com o ritmo anual da liturgia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ocorreu um erro neste gadget

Bate Papo no Blog