sexta-feira, 11 de setembro de 2009

Setembro: Mês da Bíblia


Estamos em setembro e na Igreja Católica dedicamos este mês à reflexão e estudo da Palavra de Deus (Dei Verbum). Neste ano estudaremos a epístola (carta) de Paulo aos Filipenses, enfatizando o verdadeiro Evangelho.

Vivemos numa sociedade marcada pela desigualdade humana. É contraditório observar que o Brasil é o país mais católica do mundo em quantidade, mas também, um dos campeões em má distribuição de renda gerando miséria, fome, exclusão social e marginalização de grande parte das pessoas.

Neste contexto a Dei Verbum nos ilumina e nos ensina que o Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo, o primeiro Filho da Caridade que existiu, é Boa Nova para uns e "Má Nova" para os privilegiados que acumulam riquezas às custas da miséria de grande parte dos brasileiros. Por isto, convido a todos a proclamar o verdadeiro Evangelho Encarnado, Jesus Cristo e com coragem fazer da Bíblia um instrumento de libertação e não de alienação popular, lembrando que as mudanças acontecerão a partir dos pobres.

segunda-feira, 7 de setembro de 2009

Independência do Brasil

Os Filhos da Caridade apóiam o movimento profético e como tal é normal verifcar que participamos de eventos ligados à promoção de vida digna.
Hoje, estive no Ipiranga com um grupo de 70 romeiros(as) desenvolvendo a 12ª edição do "Grito dos excluídos". Como povo de profetas, desejamos ser Palavra de Deus viva, que anuncia o Reino de Deus, acreditando que "A força da transformação está na organização Popular", bem como denunciamos a impunidade dos políticos corruptos, do descaso de nossos governantes nas políticas públicas e além de tudo, a má distribuição de renda em nosso país.
O "Grito dos Excluídos" é uma espécie de "recarregar energias" e ao voltarmos para as nossas bases (famílias, comunidades, paróquias e comunidades) sejamos profetas da esperança, anunciemos a fé através da prática da Caridade"
INDEPENDÊNCIA DO BRASIL
CONTINUAMOS NA LUTA POR UMA NAÇÃO JUSTA, SOBERANA E SOLIDÁRIA

quinta-feira, 3 de setembro de 2009

A Beleza da Liturgia


"Uma liturgia é bela quando carrega em si harmonia e unidade, traduzidas nos gestos e nos símbolos, nas palavras e no silêncio, no canto e na música que tocam o coração. Uma liturgia é bela quando desperta em nós e nos favorece o desejo profundo do encontro com Deus na pessoa de Jesus, "o mais belo entre os filhos dos homens". Uma liturgia é bela quando nos conduz à beleza transformadora do Senhor ressuscitado, fazendo-nos experimentar o seu inefável amor e enchendo-nos de alegria pela sua salvação. Uma liturgia é bela quando nos possibilita a experiência da fé, fazendo-nos penetrar no mistério do grande Outro, que nos supera infinitamente, sempre maior."


Ir. Miria Therezinha Kolling.
Ocorreu um erro neste gadget

Bate Papo no Blog