domingo, 2 de janeiro de 2011

EPIFANIA DO SENHOR

Em alguns lugares do oriente, a festa da Epifania (termo grego que significa manifestação) é o momento de se fazer a troca de presentes, Deus se manifesta a todas as etnias (povos) e espera uma resposta do ser humano.
COMPROMISSO CRISTÃO
Às vezes, nossas famílias e até as nossas comunidades podem ser semelhantes ao castelo de Herodes e seus arredores, isto é, sem vida (a estrela guia desaparece quando os sábios do oriente estão próximos ou dentro do castelo herodiano). Quando não há vida, ou esta dádiva Divina está ameaçada as pessoas ficam perturbadas.
Deus nasce pobre e no meio dos pobres. Ele corre o risco de morrer, pois muitos Herodes querem manter seus privilégios ou desejam viver acomodados em falsas seguranças (status social, poder ou fama) que muitas vezes não trazem felicidade.
Ao se afastarem de Herodes, os magos (sábios do Oriente) percebem que a estrela volta a brilhar. Quando há vida, a alegria está presente, a família está reunida em volta de Jesus Cristo e a troca de presentes é um gesto de homenagear alguém. Os magos, Gaspar, Baltazar e Melchior homenageiam Jesus-Rei (ouro); Jesus-Deus (incenso) e Jesus-Humano (mirra). Por conseguinte, vamos acolher Deus em nossa vida, na família e na sociedade, pois assim ficaremos radiantes, com o coração tranquilo e proclamaremos a glória do Senhor, no serviço aos mais pobres.
Deus oferece a salvação a todos, Ele se manifesta sempre na vida do ser humano e vamos acolhê-lo no pão repatido e partilhado, através da prática da justiça e da paz.
Padre Luiz Carlos, fc.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ocorreu um erro neste gadget

Bate Papo no Blog