sexta-feira, 29 de janeiro de 2010

Profeta - Oráculo do Senhor.

Certa vez escrevi que a nossa congregação religiosa "Filhos da Caridade" apoia e valoriza o movimento profético, desde que os profetas não sejam falsos profetas, mas sejam Palavras (oráculos) do Senhor (Deus).
Em minha opinião o profeta, oráculo do Senhor defende a justiça e o direito conforme a vontade de Deus e não usa a profecia para enganar ou alienar as pessoas. Em nossas realidades e mais especificamente na V. Guaraciaba, bairro que estou vivendo, o profeta deve mobilizar e organizar a população para cobrar dos governantes uma solução definitiva e viável no caso das pessoas que vivem em moradias com o risco de desabarem. O profeta é chamado para ser voz daqueles pobres que não tem voz e nem vez, criando a consciência política da população sofrida e com o uso dos meios que temos a nossa disposição (internet, reuniões, TV, emissoras de rádio) formar a cultura da não violência, e tudo isto sem almejar status social, poder e fama.
Ser profeta pode trazer muitas inimizades, porém, saber que organizamos e lutamos pela Vida, maior dádiva de Deus à humanidade, nos estimula a sermos profetas da fé, da Esperança e da Caridade.

domingo, 24 de janeiro de 2010

Palavra de Deus

Muitas vezes encontramos nas Sagradas Escrituras o nome "Teófilo" que traz como significado amigo de Deus. Penso que Deus deseja ter uma relação de amizade com cada um de nós e esta amizade implica em fazermos a vontade do Pai Caridade.
A vontade Divina é caracterizada por um projeto de Vida e Liberdade, e encontramos os desígnios de Deus nas Sagradas Escrituras. É pela "Dei Verbum"que reconhecemos a presença histórica e mística de Deus Pai, Filho e Espírito Santo. Deus está presente quando preparamos as celebrações eucarísticas de modo que as façam acolhedoras; quando somos profetas lutando por Justiça e o Direito, anunciando do Reino de Deus; quando fazemos parte da Igreja edificando-a na unidade, catolicidade, apostolicidade e santidade; enfim, somos Igreja de Jesus Cristo quando a Palavra é de fato de Deus e não posse de um ou outro ser humano.
A Bíblia pode libertar e dar ânimo às pessoas, porém, ela também pode alienar e explorar a fé popular. Portanto que neste ano saibamos ler, interpretar e viver a Palavra de Deus e quando fazemos esta experiência veremos que o projeto de Vida e Liberdade não é utopia, mas um ideal cristão cujo alicerce está na Pedra Angular, Jesus Cristo.

sexta-feira, 15 de janeiro de 2010

Filhos da Caridade

Somos enviados para anunciar o Evangelho àqueles a quem o padre Anizan chama de "a multidão dos trabalhadores", "o povo inteiro", "os pobres", "a classe operária". Com estas expressões designamos o mundo dos trabalhadores com a sua história e suas organizações. Temos um amor privilegiado pelos mais pobres dentre eles. Os mais marginalizados de nossa sociedade não estão excluídos de nossas preocupações.

"FAZEMOS E TESTEMUNHAMOS A OPÇÃO PREFERENCIAL PELOS POBRES".

sábado, 9 de janeiro de 2010

O Batismo de Jesus

Jesus Cristo não precisava ser batizado, porém começou sua vida pública em contato com o povo sedento de vida e liberdade. Desta maneira, quem é batizado em "comum+união" com todos os amigos, familiares e a Igreja tem um compromisso de fazer acontecer a unidade conforme o Evangelho de Jesus Cristo.
Doravante, o Batismo nos impele a uma missão de se fazer servidor uns dos outros em prol do Reino de Deus; de lutar por nossos irmãos(ãs) que sofrem por causa de pessoas mesquinhas e gananciosas; de conscientizar ecologicamente a nossa e as futuras gerações; etc.
Somos chamados a ser instrumentos do Espírito Santo, levando a todos sinais de vida e mostrando que o Batismo de Jesus Cristo também é nosso batismo, desde que sejamos pessoas comprometidas e anunciadoras, por nossas atitudes, do Reino da Vida.

domingo, 3 de janeiro de 2010

Jesus Cristo o primeiro Filho da Caridade.

"Curou os doentes, perdoou aos pecadores, proclamou as Bem-aventuranças, enfrentou os conflitos suscitados pelo anúncio da Boa Nova. Deu testemunho do amor do Pai diante das multidões e proclamou a vinda próxima do seu Reino. Sempre presente ao Pai e apaixonado pelo cumprimento de sua vontade, retirava-se durante longos períodos de tempo para rezar. Despertou a fé de uma comunidade de discípulos, chamou-os apóstolos, homens do meio do povo, formando-os e preparando-os com amor para a missão. Amou os homens até à entrega total de sua vida".
Graças ao Espírito Santo, somos chamados nos dias de hoje, a continuar esta missão.
Ocorreu um erro neste gadget

Bate Papo no Blog