terça-feira, 31 de maio de 2011

VISITAÇÃO DE NOSSA SENHORA

Estive celebrando a eucaristia na Santa Casa (hospital em Santo André) e na partilhei com as pessoas sobre a condição de Nossa Senhora. Em sua época, Maria era pobre no ponto de vista social, porém, independentemente de ser pobre, Nossa Senhora demonstra alguns gestos, capazes de serem trabalhados pelas pessoas, principalmente os pobres:
  1. Maria vai visitar Isabel para ajudá-la no trabalho de casa. Muitas vezes fico chateado quando verifico pessoas que desejam ficar paradas e não buscam trabalho.
  2. Maria é recebida por isabel com uma oração. Em nenhum momento notamos que Maria ou Isabel falam mal de terceiros.
  3. Maria, Isabel, João Batista e Jesus se encontram. As pessoas são capazes de formar comunidades fundamentadas no respeito, na amizade e na alegria.
  4. Maria sonha e trabalha por um mundo melhor. Maria deseja que o povo tenha condições de viver dignamente.

Estes ensinamentos podem ser feitos pelas pessoas. Nós podemos visitar outras famílias no sentido de partilhar experiências e gerar focos evangelizadores, somos capazes de ter um ritmo de oração, temos condições de gerar e caminhar em comunidade cristã, e estamos aptos em construir um "Outro mundo Possível". Somos capazes e tomara que doravante, possamos transformar estas palavras em prática de vida.

Padre Luiz, fc

terça-feira, 17 de maio de 2011

CDHU E O PROBLEMA DA MORADIA.

Novamente, a Companhia de Desenvolvimento Habitacional Urbano (CDHU) vem tirando o sono de muitas famílias moradoras no Jardim Santo André. Com a alegação de que elas vivem em áreas de risco e precisam sair, esta companhia vem promovendo ameaças de despejo e este fato chegou a nós, padre Mahon e Luiz, fc na paróquia São Geraldo.
Pelas informações que nos chegam 11 famílias situadas na rua dos Missionários estão ameaçadas e outras 35 famílias da Gregório de Matos, núcleo Lamartine também estão na mesma situação e no total 543 famílias deverão ser removidas. Um advogado contratado pela CDHU, Vitor Custódio Tavares Gomes, apresentou a documentação e nós padres estamos estranhando algumas decisões.
Algumas situações que desejamos ver esclarecidas:
  1. A CDHU diz que deseja remover as famílias para realizar obras e depois realocar estas famílias. Desejamos conhecer este projeto de habitação e quanto tempo levará para as famílias estarem em seus novos lares. Até agora, nenhum projeto habitacional foi apresentado.
  2. O Jardim Santo André está próximo do rodoanel Mário Covas e este fato encarece em demasia os preços de imóveis tanto para venda como para locação. Será que o CDHU deseja fazer especulação imobiliária nesta região, construindo nestes locais condomínios de luxo?
  3. A CDHU disse que as famílias situadas próxima à caixa d'água do SEMASA vivem em áreas de risco. Então o reservatório de água também  está em área condenada. Porque os moradores precisam sair de suas casas e o reservatório pode permanecer no local?

Infelizmente, os ricos desejam impor sua vontade e não estão olhando as consequências que virão aos pobres. Nós, padres Luiz e Mahon, não podemos ficar de braços cruzados e estamos lutando com o povo, contra o CDHU. Seguimos Jesus Cristo, Pai nosso dos pobres e Deus dos oprimidos, e queremos ver o nosso povo vivendo com dignidade.
Somos contra o CDHU nesta realidade descrita, não apoiamos o governador do Estado de São Paulo Geraldo Alckmin, e caso a prefeitura de Santo André esteja apoiando o governo estadual, também criticamos os nossos governantes municipais.
Continuamos mobilizados e quaisquer ação impetrada contra os moradores do jardim Santo André será uma ação contra nós, padres da Igreja Apostólica Católica Romana.

Padre Luiz, fc 

DATAS E FESTAS.

A fim de deixar nossos amigos e amigas informadas estamos deixando informadas a seguinte programação de nossa Congregação Religiosa Filhos da Caridade.
  • 22/05/2011 - Comemoração dos 60 anos de ordenação sacerdotal do padre Mahon, 42 anos de vida do padre Félix e também 12 anos de ordenação do padre Félix. As comemorações começam às 8h da manhã, na paróquia São Geraldo (Vila guaraciaba).
  • 04/06/2011 - Formação de Agentes vocacionais na paróquia São Sebastião (Rio Grande da Serra) às 9h da manhã.
  • 05/06/2011 - Desperta Vocacional a partir das 8h na paróquia São Geraldo.
  • 28/08/2011 - Caminhada Vocacional em Rio Grande da Serra a partir das 8h da manhã, iniciando na paróquia São Sebastião.
  • 16/10/2011 - Festival da Juventude a partir das 8h na paróquia São Geraldo (Vila Guaraciaba-Santo André)

Agradecemos a todos pelo empenho no trabalho vocacional em nossa congregação. Que Deus vos abençoe.

Padre Luiz, fc.

quarta-feira, 11 de maio de 2011

FILHOS DA CARIDADE - JUBILEU DE OURO

Os padres Mahon, Félix, Miguel e Luiz Carlos estiveram presentes na Câmara dos Vereadores de Santo André, hoje (dia 11/05/2011) para recebermos uma homenagem do nosso povo e de alguns vereadores relembrando 50 anos de história dos Filhos da Caridade no Brasil e os 60 anos de ordenação sacerdotal do padre Mahon.
Muitas autoridades estiveram presentes: Antonio Leite (presidente da mesa nesta sessão), Montorinho, Vanderley Siraque, Thiago Nogueira, Maria Ferreira Loló, padre Antonio (nesta ocasião, representando o prefeito Aidan Ravin e atuante como secretário da inclusão social), Jairinho, e com destaque lembramos o nosso povo, batalhador e atuante conosco na "EVANGELIZAÇÃO DOS POBRES E TRABALHADORES".
Dentre o leque de atividades destacamos o cerimonial montado pelo verador Thiago Nogueira e sua equipe, a apresentação da banda Lira de Santo André tocando o hino nacional e o hino de Santo André, a apresentação cultural, os discursos feitos pelos padres Félix, Mahon e antonio, além das bonitas palavras trazidas pelo vereador Thiago Nogueira.
São anos de lutas, combatendo a ditadura militar, a carestia que boa parte dos pobres viveu e ainda vive em alguns lugares, as lutas atuais contra a arbitrariedade do CDHU contra os moradores do Jardim Santo André, desejando retirar famílias de trabalhadores de seus lares construídos ao longo de tantos anos (aproximadamente 25 anos), com argumentações infundadas.
As vezes somos tachados de paders encrenqueiros, subversivos, vermelhos, comunistas, mas a nossa arma se chama Evangelho de Jesus Cristo, que colocado em punho e em comunidade, transforma-se em Boa Nova para os pobres e má nova para os privilegiados.
Buscamos construir uma Igreja popular que favorece a criatividade do nosso povo, tão religioso e de muita fé. Nesta Ecclesia há lugar para lutas populares, para visitar as nossas famílias e amigos, até de outras paróquias, celebrações eucarísticas, batismais e de quaisquer sacramentos, de mostrar que somos homens alegres porque encontramos a felicidade em servir aos pobres e trabalhadores.
Cinquenta anos de história, três gerações de padres e pedimos a Deus que nos guie sempre, na rota da Caridade e lembrando a todos "Não é o Povo que deve se adaptar a nós, mas nós ao povo".
 (Padre Jean-Emile Anizan) 

quinta-feira, 5 de maio de 2011

TENHO PIEDADE DESTA MULTIDÃO

Dentre os inúmeros ensinamentos do padre Anizan, fundador da congregação religiosa Filhos da Caridade, encontramos um comportamento diferente para a Igreja da época (por volta de 1914) . Nesta era os padres não iam visitar o povo, desconheciam a realidade popular, as missas eram rezadas em latim, e muitas outras atitudes acabavam por distanciar o clero da população.
Padre Anizan faz de modo diferente. Seguindo o ensinamento de Jesus Cristo, o religioso deseja se aproximar dos pobres e deserdados de sua época. O padre Jean-Emile Anizan não se esconde das pessoas, mas vai ao encontro delas, no intuito de evangelizá-las, praticando esta evangelização por amor e sem diminuir as pessoas em sua estima. O método utilizado para evangelizar tem como ponto de partida a realidade do povo pobre e trabalhador.
Desta forma, padre Anizan pratica a Caridade integrando as palavras ao testemunho de vida baseado na Cáritas Deus, com sinceridade e empenhando todo o seu ser, padre Anizan deseja revolucionar o coração dos fiéis. Ele deseja transmitir aos pobres e trabalhadores a ideia de ser pastor e pai desta multidão que ele tem piedade. 
No nosso mundo em que o povo dos operários que sofrem a insegurança do emprego, o desemprego, um mundo em que a concentração de riqueza é uma afronta, como é atual a afirmação de São João:


"É assim que de hoje em diante conhecemos o amor: ele, Jesus, deu a sua vida por nós: nós também, nós devemos dar a nossa vida pelos irmãos. Se alguém possui os bens deste mundo e, vendo um irmão com necessidade, se feche à compaixão, como pernanecerá nele o amor de Deus? (1 Jo 3, 16-17)"
Nos nossos dias, ter compaixão por aqueles que estão em dificuldade é ajudá-los a erguerem-se, a porem-se de pé, na medida das nossas possibilidades. A todos aqueles que se encontram privados da palavra, é dar-lhes o poder de se exprimirem e a possibilidade de tomarem a vida pelas suas próprias mãos, como se diz aos jovens, "a glória de Deus é o ser humano vivo, e a vida do ser humano é a visão de Deus"(Tratado de Santo Ireneu contra as heresias)
É preciso também ter um amor apaixonado por todos aqueles que vivem numa indigência espiritual que os impede de ver  Deus. Nos bairros populares, as multidões de jovens e de adultos estão à espera de encontrar alguém que os ame, que os compreenda e ponha 'Deus e a religião a seu alcance'. Esta situação interpela-nos a todos: eu procuro alimentar minha fé meditando nas palavras de Jesus no Evangelho, alimento-me dos seus sacramentos: repleto de tão grandes bens., se vejo um irmão meu em necessidade, e me fecho à compaixão, se não procuro partilhar com ele tantas reiquezas espirituais que possuo, como permanecerá em mim o amor de Deus?" 
Ocorreu um erro neste gadget

Bate Papo no Blog