sexta-feira, 12 de agosto de 2011

O PAPEL DOS MINISTROS EXTRAORDINÁROS

No dia 17 de julho de 2011, na diocese de Santo André, os novos ministros foram nomeados e alguns que estão na caminhada renovaram os seus ministérios. Pelas informações que nos chegam, no ginásio poliesportivo de São Bernardo, mais de mil pessoas participaram desta celebração eucarística. Sei que é um momento importante na vida dos ministros e dos seus familiaresm e aproveito este espaço para partilhar o perfil que creio ser importante aos ministros extraordinários:
  1. Que seja uma pessoa em ativa formação permanente, capaz de ter argumentos convincentes, a fim de evitar gestos de autoritarismo.
  2. O Ministro precisa dar um bom testemunho cristão à luz do Evangelho de Jesus Cristo.
  3. A meta do serviço ministerial é conduzir as pessoas ao encontro com Jesus Cristo Eucarístico.
  4. Jesus Cristo nunca se preocupou com a popularidade fácil e ensinou que a missão eclesiológica é fazer o Reino de Deus acontecer, nos rincões de nossa sociedade. Que os ministros sigam neste caminho.
  5. O Ministro não deve almejar status social, poder ou fama.
  6. Tomara que nossos ministros estejam abertos para que o Espírito Santo os guie no caminho de formarem comunidades capazes de mostrar uma Igreja Una, Santa, Católica e Apostólica.
  7. O Ministério não pode ser visto como uma tenda em que a pessoa se esconde dos problemas familiares e cotidianos.
  8. Independentemente de estar escalado ou não, o ministro precisa participar das celebrações eucarísticas e ter uma vida de oração.
  9. Por fim, o ministério não é cargo vitalício, mas um serviço evangelizador capaz de motivar outras pessoas a este caminho de serviço.

Outras pessoas podem elencar outros pressupostos; eu acredito que estes são indispensáveis e estou em oração por estas pessoas nomeadas e, ou renovadas. Que a luz do Espírito Santo, guie os nossos ministros de modo a fazer brilhar Jesus Cristo Transfigurado, na vida das pessoas principalmente naqueles que não conhecem ou se afastaram do Filho de Deus.

Padre Luiz, fc






Um comentário:

  1. O Ministro extraordinário NUNCA deve esquecer-se que o termo correto é SERVIDOR (aquele que coloca-se À SERVIÇO dos enfermos e da comunidade)

    O ministro extraordinário NUNCA deve HUMILHAR quem quer que seja, nem EXORBITAR de suas funções.

    O ministro extraordinário DEVE obediência e respeito ao MINISTRO ORDENADO, pois este é o PASTOR escolhido por Deus para guiar o rebanho.

    O ministro extraordinário DEVE exercitar a CARIDADE para com os outros ministros extraordinários e demais membros da comunidade.

    O ministro extraordinário NÃO pode confundir presbitério com PALCO ou PALANQUE.

    O ministro extraordinário deve ter como referência para o exercício de seu ministério Jesus e o episódio do LAVA PÉS.

    ResponderExcluir

Ocorreu um erro neste gadget

Bate Papo no Blog