sexta-feira, 1 de abril de 2011

O SACRIFÍCIO ESPIRITUAL

A oração é o sacrifício espiritual que aboliu os antigos sacrifícios. Nós somos verdadeiros adoradores e verdadeiros sacerdotes, quando, orando em espírito, oferecemos o sacrifício espiritual da oração como oferenda digna e agradável a Deus, aquela que ele mesmo pediu e preparou.

Esta oferenda é apresentada de coração sincero, alimentada pela fé, preparada pela verdade, íntegra e inocente, casta e sem mancha, coroada pelo amor, é a que devemos levar ao altar de Deus, acompanhada pelo solene cortejo das boas obras, entre salmos e hinos, ela nos alcançará de Deus tudo o que pedimos.

Nos tempos passados, a oração livrava do fogo, das feras e da fome; e no entanto ainda não havia recebido de Cristo toda a sua eficácia. A oração cristã vem em auxílio dos que suportam a dor com paciência, aumenta a graça aos que sofrem com fortaleza para que vejam com os olhos da fé a recompensa do Senhor reservada aos que sofrem pelo nome de Deus.

A oração autêntica vela pelo bem dos perseguidores e roga pelos inimigos. Consequentemente, a oração não tem outra finalidade senão tirar do caminho da morte as pessoas, robustecer os fracos, curar os enfermos, libertar os possessos, abrir as portas da prisão, romper os grilhões dos inocentes. Ela perdoa os pecados, afasta as tentações, faz cessar as perseguições, reconforta os de ânimo abatido, enche de alegria os generosos, conduz os peregrinos, acalma as tempestades, detém os ladrões, dá alimento aos pobres, ensina os ricos, levanta os que caíram, sustenta os que vacilam, confirma os que estão de pé.

Que dizer ainda da oração? O próprio Senhor também orou; a ele honra e poder pelos séculos dos séculos.


Do Tratado sobre a oração, de Tertuliano, presbítero.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ocorreu um erro neste gadget

Bate Papo no Blog