terça-feira, 8 de março de 2011

DIA INTERNACIONAL DAS MULHERES

Como sacerdote visito muitas famílias e muitas delas tem grandes problemas, devido à mentalidade dos homens, ou das mulheres, ou ainda de ambos. Conheço alguns casos que cito abaixo:
  1. Homens que ainda mantém uma mentalidade machista e são incapazes de ver em suas companheiras a Imagem e Semelhança de Deus.
  2. Mulheres que desejam ter os mesmos direitos dos homens e são capazes de cometer os mesmos erros das pessoas de sexo masculino.
  3. Homens que ainda praticam a violência doméstica, vitimando muitas mulheres que, neste caso são sexo frágil.
  4. Mulheres que temem denunciar as violências (trabalhista, social, urbana, religiosa) por medo de represálias.
  5. Homens que continuam a fazer das mulheres empregadas subordinadas, sem ter perspectivas de vida melhor.
  6. Mulheres que praticam o assédio sexual, usando altos cargos que possuem e ameaçando seus subordinados.
  7. Homens que se acham superiores às mulheres e esquecem a dimensão da igualdade cristã.
  8. Mulheres que promovem jornada dupla, ou até tripla, para tentarem ter uma dignidade de vida.

Este pode ser considerado o leque malévolo do ser humano diante da proposta de vida e liberdade, advindo de nosso Deus. Graças a este mesmo Deus, existe o lado da caridade, aqueles setores familiares que ainda subsistem e contagiam as suas bases, com os exemplos de solidariedade, partilhando alimentos, amizade, diálogo, trabalhos comunitários e tantos outros alfazeres em prol do ser humano. Conhecemos famílias que se preocupam em educar seus filhos na religião e na cidadania, cumprem com seus deveres e são capazes de exigir os direitos próprios. Enfim, muitas destas pessoas são mulheres, que nos buscam quando precisam de caminhos melhores. As mulheres lutadoras de outrora, ainda hoje fazem eco, estão mais que capacitadas pela escola da vida, para lutarem em prol de um mundo melhor.

Quisera Deus que este dia internacional da Mulher acontecesse na véspera da abertura da Campanha da Fraternidade da Igreja no Brasil, justamente para tratar da "Defesa do Planeta Terra", pois não adiante nada trabalharmos em prol do ser humano se não tivermos um lugar comum (oikos - casa) para viver. Hoje, além dos homens, as mulheres são chamadas a colocar a sua ternura e inteligência em favor da biodiversidade, da erradicação dos gases de efeito estufa, da produção consciente do lixo sem exageros e além disto, para fixar a "cultura da austeridade".

Este dia internacional da mulher pode ser um marco histórico, um dia em que começamos a mudar o sistema capitalista, degradador da natureza, com uma grande mudança de hábitos e costumes. Chamamos a todos para esta missão, vamos cuidar deste lindo planeta que um dia foi descrito pelo astronauta Yuri Gagarin, "A TERRA É AZUL". Que nossas ações recuperem o azul, que as mulheres também sejam protagonistas das decisões, sejam elas políticas ou religiosas e principalmente, ao parabenizar estas companheiras de caminhada, vamos homenagear a todos, inclusive as mulheres, presenteando todo ser vivo com um planeta Terra, bonito, bem cuidado e preservado, conforme o nosso Deus o criou e nos presenteou.

Parabéns mulheres guerreiras e companheiras, sigam os passos e não temam as lutas. Enfrentem os assassinos da natureza, da mesma forma que as trabalhadoras americanas enfrentaram aquelas capitalistas na fábrica têxtil no ano de 1917, e que Deus as abençoe sempre na construção de um "OUTRO MUNDO POSSÍVEL".

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ocorreu um erro neste gadget

Bate Papo no Blog