quarta-feira, 23 de fevereiro de 2011

Jardim Alzira Franco - 1992

Era o ano de 1992 quando o ex-prefeito Newton Brandão decidiu colocar na rua 1200 famílias que ocupavam um terreno no Jardim Alzira Franco. Dentre a opinião popular, algumas falas preconceituosas sobre os moradores serem um bando de bagunceiros e folgados que queriam morar de graça.
Graças a Deus, nem todos os populares pensavam assim e dentre aqueles(as) que defendiam os sem teto estavam o padre José Mahon e Luiz Carlos, hoje padre Luiz Carlos, religiosos que hoje vivem na paróquia de São Geraldo. Lembro-me que houve abuso de poder por parte dos policiais e da prefeitura municipal e infelizmente, a força venceu naquele momento a Caridade.
Após o feito, era hora de organizar o povo e uma das formas veio através de uma carta escrita pelo Luiz e enviada para todos os setores envolvidos nesta anomalia, inclusive aos governantes municipais. Os correligionários do prefeito municipal não gostaram do teor da carta e alguns deles, chamaram-me de "cidadão vermelho" ou "subversivo". Fiz o que fiz, fiquei sabendo que o padre Mahon também denunciou os abusos e por fim, com estas medidas a opinião pública ficou ao lado dos moradores sem teto, repudiando as ações governamentais.
Hoje, passados 29 anos, as pessoas estão morando dignamente, o ex-prefeito já falecido, nunca mais conseguiu se eleger depois de deixar a prefeitura andreense e mostramos a estas autoridades que o bom político, servidor da população, oferece condições aos governados de adquirirem um lugar digno para viver.
Mais um aventura de luta que tivemos êxito, mostrando que os Filhos da Caridade sempre estão e sempre estarão ao lado dos pobres e trabalhadores.
Padre Luiz Carlos, fc.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ocorreu um erro neste gadget

Bate Papo no Blog